Domingo, 25 de agosto de 2019 Nossa história      

Notícias

Coronel José Dias realiza a última etapa do plano para criação do Saneamento Básico

CORONEL JOSÉ DIAS REALIZA A ÚLTIMA ETAPA DA CRIAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO E PLANO MUNICIPAL DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS.

O Plano terá duração de 20 anos e é um planejamento das diretrizes a serem realizados nos 4 eixos: Abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário, Resíduos Sólidos, Drenagem Urbana. E será revisado de 4 em 4 anos.

O município atende a determinação da Lei Federal nº 11.445/2007, que orienta a criação do Planos Municipais de Saneamento Básico.

Atendendo a necessidade da população em obras e investimentos no saneamento básico, o Prefeito Maninho definiu como prioridade a criação do plano para sua posterior execução, em entrevista concedida a assessoria, Maninho pontuou vários benefícios do Saneamento Básico. Por serem ações que atingirão a saúde pública, além da preservação do meio ambiente; e citou que: “Investindo em coleta de lixo, saneamento básico e meio ambiente.

Para a elaboração do Plano, foi criado o comitê de Coordenação e Comitê e Executivo, em seguida a Mobilização Social com reuniões na Sede, Sítio do Mocó e Lages de Pedra. A população foi ouvida através de formulários e diretamente nas visitas aos povoados. Avaliando: qualidade da água, sistema de drenagem, esgotamento sanitário, pavimentação, manejo de águas pluviais, além de aspectos socioeconômicos, culturais e ambientais. Quanto ao lixo, foram avaliadas a adequação do aterro sanitário, possibilidade de criação do centro de triagem de lixo reciclável. 

Prospectiva e planejamento estratégicos para sanar os problemas apontados e discutidos pela comunidade de Coronel José Dias. A viabilidade financeira e prioridades a serem executadas. O diretor executivo, sr. Ribamar Oliveira, esplanou a infinidade de benefícios que será possibilitado à população e as futuras gerações e focou na questão orçamentária, haja vista que sem um plano bem elaborado o município não receberá os recursos destinados a área. O projeto de lei será criado e enviado ao legislativo, além de um indicador de metas para avaliar a execução dos eixos.

Após a aprovação e sansão da lei, o município estará apto a pleitear recursos para as áreas de mobilização.

O evento, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (29) contou com participação de vários seguimentos da sociedade e findou com êxito este processo que vem sendo realizado a meses na cidade.